01/03/2013

Braço Armado do Benfica

O dia do 109º aniversário do Glorioso ficou indubitavelmente marcado pelo estrondoso anúncio de que a Benfica TV garantira a transmissão exclusiva dos jogos da Premier League nas próximas 3 épocas, em detrimento da Sport TV.

À primeira vista, este anúncio surge como uma excelente notícia, uma vez que coloca a Sport TV, e por consequência a Olivedesportos e o seu cabecilha Joaquim Oliveira, numa situação muito difícil de contornar. Desde há muito tempo a esta parte, esta empresa tem sido um autêntico braço armado do Sistema que domina o futebol português, e o seu principal acionista um importante alicerce do poder do FC Porto e do próprio Pinto da Costa de fora para dentro dos relvados. Com a perda dos direitos de transmissão dos jogos da Premier League, a Sport TV, no espaço de poucos meses, perde as sua principal fonte de subscrições e de receitas a nível nacional, o Benfica, mas também internacional, a Premier League, de longe a Liga mais apreciada pela generalidade dos espetadores. Por outro lado, o Benfica consegue assim transformar o seu ativo Benfica TV num produto mais atrativo e provavelmente mais rentável, complementando os 15 jogos do Glorioso que serão transmitidos por este canal com os jogos da Liga mais espetacular do Mundo. Os nossos rivais que queiram continuar a ver futebol espetáculo terão que, paradoxal e de certa forma maquiavelicamente, financiar o Clube que tanto odeiam. Brilhante. O Benfica dá assim uma forte estocada na Olivedesportos e, por consequência, no FC Porto, através da dita cláusula dos 80%, que deixa de ter efeito. O Sistema sai abalado e o Benfica reforçado, quer financeira, quer desportivamente.

No entanto, há também fatores que me preocupam sobre este negócio e que penso merecerem ser analisadas:
- A minha primeira preocupação relaciona-se com o financiamento deste negócio. Segundo o Economico, o Benfica pagou uma quantia inferior a 15M euros. Apesar de não conhecermos ainda o montante exato, parece óbvio que um investimento desta ordem de grandeza (um Salvio) representa um esforço considerável, tendo em conta que os conteúdos televisivos não constituem o core do negócio de um Clube de futebol. Num Clube que ainda em Janeiro passado teve de alienar passes de jogadores de forma a reduzir os seus encargos, um investimento desta ordem é muito (ainda mais) significativo. O que me leva a considerar duas hipóteses: Ou este negócio está a ser financiado por terceiros, ou pode muito bem estar relacionado com a emissão obrigacionista de 80M euros ontem anunciada. Estou mais inclinado para a primeira opção. É bastante plausível que um operador televisivo tenha financiado a compra dos direitos televisivos, procurando garantir exclusividade sobre este valioso ativo, o que poderá fazer pender a balança num mercado extremamente competitivo como é o mercado de PayTV. No entanto, os dois principais operadores nacionais são também acionistas da Olivedesportos (25% cada), pelo que "destruir" um ativo próprio para ganhar pontos no mercado da televisão não me parece uma escolha óbvia... Caso a aquisição dos direitos esteja a ser financiada pelo próprio Benfica, penso que podemos ter alguns motivos de preocupação. O Benfica está no negócio de ganhar títulos, e não de gerir um canal de televisão de conteúdos variados e de grandes ambições em termos de share (necessário para rentabilizar o investimento nestes moldes). Podemos-nos estar a expor a um risco (financeiro) que não sabemos gerir. E isso pode ser perigoso.
- Sempre pensei na Benfica TV como tendo a missão de se focar única e exclusivamente no Benfica e em todo o seu Universo. Dar o destaque devido às modalidades e ao desporto jovem, falar sobre a enorme História do Benfica, etc. Bem sei que hoje em dia já são transmitidos jogos de outros campeonatos e que isso não é incompatível, mas temo que o acumular deste tipo de conteúdos comece a retirar o foco deste canal naquela que penso ser a sua missão, falar do Benfica aos Benfiquistas. Não quero também que a Benfica TV se torne no "brinquedo" de José Eduardo Moniz, para a gerir a seu bel-prazer.
- O dinheiro investido nos direitos, poderia ser bastante importante para abastecer a equipa de futebol profissional com os recursos necessários para garantir os títulos que todos desejamos que aconteçam de forma consistente e que muitas vezes nos têm fugido, em parte, pela falta de profundidade do plantel.

Que fique claro, isto não são de forma alguma críticas a esta decisão e muito menos à Direção do Benfica por tê-la tomado. Penso que esta pode ser a decisão mais marcante e determinante deste mandato de LFV e que que poderá inverter por completo e para sempre o paradigma do futebol português, um verdadeiro game changer. Pela forma como, num ápice e silenciosamente, à margem de qualquer tipo de especulação por parte da comunicação social, conseguiram colocar um dos rostos do Sistema à beira do abismo, o Presidente LFV e a sua equipa merecem hoje o meu aplauso e os meus sinceros parabéns pela competência demonstrada. Considero apenas que, ultrapassada a (justificada) euforia inicial, devemos pensar sobre todos os contornos deste negócio, de forma a garantirmos que o Benfica tira todo o proveito desta vantagem que aqui parece obter.

No curto-prazo, estou convicto de que vamos sofrer represálias. O campeonato hoje pode ter ficado mais complicado, pois um animal ferido é um animal mais perigoso. Os nossos adversários vão fazer de tudo, usar todas as armas ao seu dispor, para nos empurrar para baixo sempre que conseguirem, mas com a força e o carácter que os nossos jogadores têm demonstrado acredito que poderemos sair vencedores.

3 comentários:

Manuel disse...

Se custou 15M€ por 3 anos são 5M€ por ano.
Isso paga-se com o incremneto de receitas de publicidade. E muito mais coisas, como o incremento do nº de associados e eventualmente o pagamento da subscrição do canal. O que não falta são fontes extra de receita.

As vantagens são tantas que eu não entendo como ainda há gente que duvida do negócio. Quase sempre gente ignorante.

Ainda por cima tendo o Moniz que é a pessoa que mais sabe de audio visual em Portugal a segurar nas rédeas!

COMUNICAÇÃO É PODER! Será que tenho de fazer um desenho?

Claudio Caniggia disse...

Manuel,

Como fiz questão de referir ao longo do texto, eu não duvido dos benefícios deste negócio, apenas acho que o Benfica o tem de pensar de forma que lhe permita tirar todos os proveitos potenciais. Quanto a ser ignorante, é um facto, em relação a este tema sou ainda um ignorante, tal como tu e toda a gente que não esteve envolvida nas negociações, pois a informação que saiu é escassa e pouco precisa. Ninguém sabe ainda em que moldes (montante e modalidade do serviço) isto se vai realizar, e isso é algo que poderá fazer a diferença.

Ao contrário do que dizes, conseguires um incremento de 5M euros em receitas de publicidade não é nada fácil, no contexto actual da industria televisiva.

Amaraluss disse...

Epá ó Manuel, para a próxima lê antes de escrever.