11/04/2013

Quantos Queres?

Foi há sensivelmente 10 anos, no intensamente badalado Verão Quente de 93, que o Presidente do Sporting Sousa Cintra, conhecendo a situação de salários em atraso no plantel do Glorioso, conseguiu transviar Paulo Sousa e Pacheco rumo a Alvalade. Também nessa altura, o "Menino de Ouro" João Vieira Pinto esteve na porta de saída, acabando Jorge Brito por conseguir adiar um destino que Vale e Azevedo tratou de tornar inevitável, 7 anos mais tarde. Mas ao longo da história, e particularmente em alturas de dificuldades financeiras na Luz, muitos foram os jogadores que atravessaram a rua, tendo como destino o pior lado da Segunda Circular. 

Mas a História é feita de altos, baixos e volte-faces. Quis o destino que hoje nos encontremos na situação inversa, com o nosso eterno rival e vizinho lisboeta em graves dificuldades financeiras e em incumprimento salarial com os seus profissionais de Futebol, o que torna os converte em alvos apetecíveis para rivais e  clubes europeus mais atentos. Este não é, naturalmente, um plantel do Sporting particularmente atrativo em termos de qualidade, não ousemos compará-lo ao Benfica de 93, o tal que foi saqueado pelas promessas de ouro e glória (rapidamente goradas) de Sousa Cintra.

Não penso que devamos ir "pescar" a Alvalade com o único intuito de espetar uma alfinetada, das grandes, no nosso rival. Mas penso também que não nos devemos coibir de contratar em Alvalade por uma questão de pena, solidariedade ou sentimento paternalista pseudo-magnânime. Há jogadores do nosso rival que considero serem alvos extremamente apetecíveis para o reforço da equipa para a época que se avizinha. Na defesa, e assumindo a saída de Garay como algo irremediável, Dier seria um bom substituto para o argentino (ou uma opção para 3º central) e um autêntico diamante por lapidar nas mãos de Jesus (caso continue). Mesmo Ilori pode ser um bom reforço, numa perspetiva mais de longo-prazo; No "miolo", vejo em André Martins o potencial para ser o futuro 8/10 da seleção, quem sabe se ao lado de André Gomes. É inteligentíssimo e no Benfica teria o espaço, o contexto e o treinador essenciais para atingir todo o seu potencial. Adrien seria uma solução útil, mas apenas como suplente, tal como Cedric. Nas alas, Bruma é também um diamante em bruto e com o devido tempo e acompanhamento, podia crescer muito.

Estes são bons jogadores que, pela situação contratual em que se encontram, poderiam chegar ao Benfica a preços muito baixos. Como todos os outros jogadores de qualidade que se encontrem em situação semelhante, podem e devem ser equacionados como potenciais reforços do Benfica.

6 comentários:

Manú disse...

Carrillo também poderia ser interessante! Parece ter muito potencial para explodir nas mãos do JJ...
André Martins e Adrien não tenho a certeza.
Bruma, Dier e Ilori sem dúvida!

Fenómeno disse...

Concordo!!

Claudio Caniggia disse...

Manu, o Carrillo também concordo que dá alguns sinais de ter potencial, mas é demasiado irregular e fora de campo tem hábitos menos saudáveis que o Di Maria dos primeiros anos de Benfica (com quem é muitas vezes comparado).

André Martins é mesmo muito bom, Adrien seria sempre um suplente...

Cláudio disse...

Entre os jogadores do sporting, o André Martins poderia ser uma óptima contratação!
Sem duvida um plantel a explorar, eles precisam de dinheiro, por isso...

Minha Chama disse...

Não foi há dez mas sim há vinte anos.

Concordo.

Claudio Caniggia disse...

Minha Chama,

Obrigado pela correcção. Um abraço!