03/01/2013

Capas Históricas I


1ª jornada da época 2001/2002. O Benfica entra para a nova época cheio de sonhos, vindo de uma temporada para esquecer que havia redundado no malogrado 6º lugar, o pior da sua História. Encabeçando a nova onda de esperança aparece Mantorras, o "novo Pantera Negra", o homem que vem de Alverca para devolver o Benfica à sua Glória, inserido num vendaval de transferências que incluiu nomes sonantes como Zahovic, Drulovic, Julio Cesar, Pesaresi, Cabral, Argel ou Andersson, só para mencionar os reforços utilizados na primeira jornada, em Varzim.

Apesar de entrar a ganhar por 2-0, o Benfica cede um empate a 2 bolas, com Cabral a contibuir com um auto-golo aos 90+4'. Após mais uma (tradicional) entrada em falso no Campeonato, a polémica estala, promovida pelo excesso de violência de que o novo herói da Luz foi alvo por parte do vilão de serviço nessa tarde de 11 de Agosto, Alexandre. Ainda durante o jogo, Mantorras solta em desespero para o seu carcereiro "Bate, que é de borracha!", enquanto que após o apito final do árbitro Isidoro Rodrigues, é o timoneiro Toni quem pede proteção ao seu atleta. Mas é apenas 5 dias após o jogo que se verifica o episódio que ilustra a capa apresentada. Ainda no seguimento do cocktail de faltas e agressões com que Alexandre brindou Mantorras, Simões e Eusébio, os dois históricos Magriços, vêm a terreiro defender o craque do Benfica com a famosa frase "Deixem jogar o Mantorras". Os ícones benfiquistas acusam também o árbitro da partida de proteger o agressor, ao ter demorado 77 minutos a mostrar o amarelo ao central varzinista.

Sobre Mantorras, todos sabemos no que resultaram as constantes agressões e entradas de que foi alvo, tendo contribuído inequivocamente para o final precoce de uma carreira que prometia ser grandiosa. Alexandre, o verdadeiro mentor do também varzinista Bruno Alves, teve direito aos seus 15 minutos de fama, tendo sido depois vetado ao esquecimento que a sua pobre carreira mereceu. Quanto à época do Benfica em 2001/2002, acabou por ser mais uma longa e penosa caminhada rumo ao 4º lugar, no triste jejum que foram os 11 anos entre 1994 e 2005.

3 comentários:

David Duarte disse...

Boa ideia esta de fazer a historia do Benfica através das capas dos jornais. Espero sue se torne um habito!

Manú disse...

Muito bom!

Esqueceste-te só de dizer que isto era a Dream Team I, by LFV.

Claudio Caniggia disse...

Caro David, obrigado. É de facto nossa intenção passar a relembrar alguns episódios da história recente do Benfica através das capas.

Manú, tens razão! LFV neste ano era o Diretor Desportivo, e como se sabe o "pai" da transferência do Mantorras para o Benfica.

Chamo também a atenção para a parte de baixo da capa, onde aparece Fredrik Soderstrom, médio sensação do Guimarães em 2001, onde fez 4 golos, que se transferiu para o Porto sem o sucesso esperado.